12-millennials-4-e1459429466531

A geração Z e suas características

Existe uma classificação de Gerações de pessoas em função do ano que nasceram. Muito se fala em geração X, Y, Z,milenium.  Neste artigo vamos falar da Geração Z.

Eles não conheceram o mundo sem internet, não diferenciam a vida online da off-line e querem tudo para agora. São críticos, dinâmicos, exigentes, sabem o que querem, autodidatas, não gostam das hierarquias nem de horários poucos flexíveis. São os jovens da Geração Z, que nasceram depois de 1995, e que agora começam a entrar no mercado de trabalho bastante confiantes.

tendencias-de-negocios-2015

A chegada dessa nova geração ao meio organizacional já causa certos impactos por conta das características peculiares e vai exigir que empresas se adaptem e apliquem novas práticas para atrair e reter esses profissionais.

Eles enxergam o mundo diferente. Sua relação com o tempo é outra, é online, a maneira como lidam com hierarquias e a autoridade, enfim, tudo é diferente para a geração deste milênio e as organizações devem se inspirar nela, afirma o doutor em comunicação Dado Schneider.

Hoje, na opinião do especialista, os jovens não se submetem à condições de trabalho que não os satisfaçam. Mas não os considero arrogantes, eles apenas sabem o que querem. Diferentemente da Geração X (nascidos entre o fim de 1960 e 1980), que aceita as normas de trabalho, e da Geração Y (nascidos entre 1980 e 1995), que finge que aceita, eles são questionadores e possuem bons argumentos. A verdade é que eles são bastante maduros, assertivos e vão ser os chefes da geração Y em poucos anos, assim se prevê.

Pesquisas mostram, os nativos digitais são menos motivados por dinheiro que a Geração Y e têm mais ambições empreendedoras. A pró-atividade com relação aos meios digitais também levam muitos a desejarem ter sua própria start-up. Eles não nasceram para serem empregados e sim para empreender e empregar. O trabalho para eles precisa ser uma extensão da casa.

Além da veia empreendedora, não é novidade que o costume de se dedicar quase toda a carreira a uma só empresa veio mudando ao longo das últimas gerações. Porém, foi com a Geração Z que essa tendência se consolidou. Até mesmo as empresas já estão aceitando melhor os currículos dos profissionais que ficam menos tempo em um lugar, com passagens rápidas por elas. Isso antigamente não era bem visto pelas consultorias que contratam, assim explica uma consultoria especializada – Randstad Professionals, especializada em recrutamento e seleção de profissionais.

Sem-Título-4

Diferentemente da Geração Y, os nativos digitais não têm em mente o conceito “work hard, play hard”. O jargão sempre foi usado pelos jovens que se esforçavam muito no trabalho para ganhar bem e ter tudo que desejavam. Duas características importantes são notadas, os Y gastam com audácia e poucos limites – enquanto que grande parte dos Z prefere economizar.

A geração anterior cresceu em um momento de economia forte e a atual cresceu com o terrorismo, complexidade e volatilidade, explica.

Os nascidos neste milênio não querem abrir mão do seu tempo livre. Não consideram que trabalhar muito e ficar no escritório horas depois do fim do expediente seja gratificante. Além disso, eles preferem trabalhar de casa. Oito em cada dez brasileiros da Geração Z exigem condições de trabalho mais flexíveis que as gerações anteriores.

Faltar o trabalho depois de uma festa pode parecer inaceitável aos olhos das novas gerações, mas as empresas que compreenderem as peculiaridades deste novo grupo profissional e estiverem dispostas a se adaptarem a essa geração sairão na frente.

O comportamento tanto dos jovens quanto das organizações está em constante mudança e evolução. As empresas precisam estar atentas e ter flexibilidade para alinhar suas práticas e programas para estarem sempre atualizadas, colaborando na retenção e desenvolvimento de futuros talentos.

Segundo (BUCKINGHAM, 2008) pensar estratégico capacita a abrir caminhos em meio à desordem e encontrar a melhor rota. Trata-se de um modo de pensar diferente, tentar enxergar uma perspectiva especial sobre o mundo geral, essa deve lhe fornecer padrões em cenários alternativos e descartar o que não leva o indivíduo a parte alguma.

Ao pensar em comportamentos diferenciados deve-se atentar aos possíveis conflitos que podem surgir frente a outras estruturas culturais e sociais. Ao relacionar isso com a geração Z esses jovens podem dar muita dor de cabeça, se a empresa não atender às suas necessidades, tanto como clientes quanto como funcionários.

12-millennials-4-e1459429466531

No campo da carreira, o mercado observa que há uma tendência a que sejam futuros profissionais com abordagem mais generalista. Por isso, há uma preocupação por ausência de especialistas em algumas áreas. Isso acontece por causa do amplo acesso que a Geração Z tem às informações, por meios de comunicação interativa, e suas ferramentas como smartphones, tablets etc. Eles recebem muita informação, mas não se aprofundam em nada.

Na era da informação as organizações precisam ser ágeis, ter mobilidade, inovação para poder enfrentar ambientes de intensa ameaça e turbulência. Em organizações com maior exposição às mudanças a gestão de negócios redesenha a estrutura e tenta abandonar órgãos fixos e estáveis e assim partir para equipes multifuncionais de trabalho com atividades voltadas a missões especificas e objetivos definidos. Dessa forma surge a organização virtual que passa a funcionar sem limite de tempo, mais rápida e virtualmente interligada. (CHIAVENATO, 2008)

Dentro de uma comparação com autores nota-se idéias compiladas sobre o tema e o que envolve essa área. É importante examinar todas essas variáveis para se obter uma conclusão mais realista e eficaz.

Assinatura_Blog_CDF_Tania

Ansioso? Desanimado? Estressado? É possível se livrar de tudo isso e muito mais…

O Instituto Ferrarezi tem matéria publicada no “O Jornal Grande Vale” neste mês.

Nesta edição, Eugênio Ferrarezi comenta um pouco sobre como é possível se livrar da Ansiedade, Desânimo e do Estresse.

Vem que a matéria está fresquinha: http://bit.ly/2f4pTdx.

Decisões, o futuro em suas mãos

Todos os momentos de nossas vidas são momentos de decisões sobre como utilizaremos nosso tempo.

Este bem precioso que é o tempo, requer DECISÕES efetivas com a visão dos resultados que nossas ações no presente irão produzir no nosso futuro.

Talvez você tenha a percepção que o tempo está passando cada vez mais rapidamente e parece que cada vez mais, dá menos tempo de fazer as coisas que você se planejou, não é mesmo?

O que acontece é que tudo muda numa velocidade muito grande.

Os novos produtos, as redes sociais, novos lançamentos, enfim, a todo o momento existe tudo novo sendo lançado.

Isso acaba causando um processo de urgência e ansiedade para mudanças.

No entanto mudanças exigem decisões e essas têm que ser bem pensadas e avaliadas antes de se tornarem seu foco de atenção e ação.

Para ajudá-lo a tomar decisões, vou apresentar 5 dicas para tornar suas decisões mais assertivas:

1 – QUAL O RESULTADO DA SUA DECISÃO?

Avalie se o RESULTADO de sua decisão irá trazer benefícios ou nada irá agregar de positivo em sua vida.

Por exemplo, vamos supor que você precisa investir seu tempo entre desenvolver um novo projeto que trará expansão e ganhos ao seu negócio ou participar de um curso sobre culinária para satisfazer sua vontade em aprender a cozinhar.

A pergunta é qual o RESULTADO tangível que você consegue perceber entre uma decisão e outra hoje?

Mas talvez você pense, mas nem tudo na vida é dinheiro, e meu bem-estar, meu prazer.

Com certeza seu bem-estar e prazer serão muito maiores se você priorizar os ganhos necessários para poder usufruir dos prazeres da vida sem a preocupação de ausência de renda e excesso de dívidas.

2 – AVALIE O RESULTADO X TEMPO EMPENHADO EM SUAS AÇÕES

Não basta apenas uma boa decisão, mas também a avaliação do tempo empenhado para adquirir a competência necessária para conquistar o resultado desejado.

Vamos supor que depois de uma avaliação criativa de ações para melhorar a performance de sua empresa ou dos seus rendimentos no seu trabalho, você chegou a três ideias que te empolgaram e agora vem a dúvida… o que fazer primeiro?

PARA MELHOR DECIDIR, é interessante fazer a seguinte tabela:

Tabela_Site

Por exemplo entre as três ideias, qual você implementaria primeiro? Depende…

A tabela te ajuda a analisar e decidir melhor, pode ser que a ideia 1 apesar de trazer um resultado pequeno, já é uma melhoria que poderá ser implementada de imediato.

E entre as ideias 2 e 3? Pela qual você começaria primeiro?

Pode ser que o resultado razoável em pouco tempo para implementar a ideia 2, facilite e diminua o tempo de implementação da ideia 3 que aparentemente em pouco tempo traria um resultado GRANDE. Mas perceba que ao tornar as informações visuais, fica mais assertivo tomar decisões fundamentadas em fatos e na visão dos resultados futuros.

3 – AVALIE A VIABILIDADE

Para decidir entre uma ideia e outra o fator viabilidade de investimento financeiro e conhecimento técnico para implementar a ideia é fundamental.

Se houver dúvida entre duas ideias que envolvam o mesmo tempo e lhe trarão os mesmos resultados, verifique qual ideia exigirá menores investimentos, pois o lucro será maior.

Ao pensar em investimento pense em adquirir conhecimento, materiais, marketing, divulgação, distribuição, etc.

4 – AVALIE OS PARCEIROS ESTRATÉGICOS (STAKEHOLDERS)

Parceiros estratégicos são fornecedores, distribuidores, formadores de opinião que serão fundamentais para impulsionar o resultado de suas decisões.

Fazer uma avaliação do interesse dos parceiros estratégicos pelo seu produto ou serviço é fator fundamental na hora de decidir, pois não adianta algo que você julga excepcional se não chegar até o consumidor.

5 – AVALIE O INTERESSE DO CONSUMIDOR

A pesquisa de mercado irá indicar se o resultado de sua DECISÃO irá motivar o mercado a consumir. Muitas vezes algo que na avaliação de uma empresa será algo excepcional, o resultado acaba sendo frustrante porque não desperta o interesse no consumidor.

O importante é identificar uma necessidade explícita ou latente no mercado.

Necessidade explícita está aparente, existe o mercado e a demanda é insuficiente.

A necessidade latente é aquela que o consumidor não percebeu ainda que necessita do seu produto ou serviço.

Por exemplo, quando a APPLE decidiu fazer o IPHONE, ou Smartphone, o consumidor ainda não sabia que tinha tanta necessidade de conexão.

Para terminar, quero deixar uma reflexão…

Quais as necessidades intangíveis que o seu produto ou serviço pode atender?

O que as pessoas ainda não perceberam que precisam, mas já têm a necessidade?

Essa necessidade é percebida quando se observa grande esforço das pessoas para buscar soluções para os problemas que surgem na rotina do seu cotidiano, e muitas vezes reclamam pela dificuldade que têm com essas soluções.

Espero que você tenha muitas ideias e que essas exijam de você DECISÕES inteligentes e que essas sejam ASSERTIVAS.

SUCESSO!

Entrega de doações – Lar Frederico Ozanam

1
No dia 21 de setembro de 2016, o Instituto Ferrarezi realizou a entrega dos mantimentos arrecadados na festa de aniversário em comemoração aos 5 anos do Instituto, realizada no dia 18 de setembro de 2016, em um almoço com festival de massas caseiras. (veja as fotos).2

As doações foram entregues no Lar Frederico Ozanam, uma entidade filantrópica, e sem fins lucrativos, destinada ao acolhimento de idosos em regime de internato ou casa dia.

Essa doação só foi possível graças aos nossos queridos treinandos que dedicaram um pouquinho do seu tempo para fazer um pouquinho mais e contribuir para que outras pessoas possam também sorrir.

E melhor do que fazer doações materiais é poder proporcionar a felicidade destes idosos com um simples abraço. (veja as fotos).

Nos ajude nesta causa e faça também um pouquinho mais.

O lar fica na Rua Pedro Guery, 145 – Centro – Jacareí/SP.

 

 

Para memorizar facilmente de olho no vestibular.

capa_materia

Eugênio Ferrarezi participou da revista Meon, na edição nº 18, falando sobre a memorização, como memorizar facilmente no vestibular. Clique aqui, acesse a matéria e veja como podemos memorizar com maior facilidade.

Vale muito a pena!

imagem-1

É na cabeça onde se começa a conquistar saúde, 5 dicas para mudar.

  • Quantas vezes você já tentou conquistar um corpo saudável?
  • Quantas vezes você já sofreu com isso?
  • Que tal saber realmente o que fazer?

imagem-1

 

Você já se deparou com o conflito interior entre o DESEJO de ser saudável e a VONTADE de comer?

Você já se deixou levar pela tentação de comer só um pouquinho, mas como era muito gostoso, comeu mais um pouquinho?

Quantas vezes seu desejo é dizer SIM, mas acaba dizendo NÃO, OBRIGADO!

imagem-2

Existe duas dimensões de sua mente, a consciente e a inconsciente.  No inconsciente é guardada toda sua história de vida, todo o seu passado, tudo o que você aprender.

É importante saber duas coisas:

1 – Quanto maior a emoção associada ao acontecimento, maior será a influência deste acontecimento na vida do indivíduo.

2 – Todo acontecimento até 10 anos de idade é dominante na vida das pessoas.

Agora, imagina uma criança ouvindo constantemente dos pais… “Come tudo limpa o prato para crescer forte bonito e saudável”.  Esta referência irá influenciar na vida do adulto na forma de uma VONTADE incontrolável em se comer tudo O QUE CABE, pois muitas vezes a quantidade de comida disponível é muito maior do que a pessoa aguenta comer.

Uma criança pequena é como um computador novo, seu HD está vazio. Com o tempo vai armazenando informações. Assim é uma criança, até seus 10 anos vai aprendendo a falar, andar, ter emoções, etc… e também ao…

HÁBITO de COMER TUDO, LIMPAR O PRATO E CRESCER FORTE, BONITO E SAUDÁVEL.

Depois dos 10 anos, passa a utilizar suas referências formadas até esta idade para ter suas escolhas perante situações semelhantes que ocorrerem em suas vidas, ou seja, quando estiver na frente de comida, terá a compulsão em comer tudo o que couber.

 

5 DICAS PARA MUDAR

1 – Cuidado com seus pensamentos.

Seus pensamentos são as manifestações das suas referências do passado. Policie o que você pensa. Por exemplo, se vier o pensamento, “vou comer mais um pouquinho”… MUDE para “vou aguardar 10 minutos e com certeza a vontade vai passar, já estou satisfeito”.

2 – Evite comer rapidamente. 

A ansiedade em comer rapidamente impulsionado pelo receio inconsciente que a comida possa acabar, faz com que o cérebro não processo imediatamente que o estômago já está cheio e a vontade continua por algum tempo, e assim, você acaba comendo mais do que o necessário.

3 – Coma a sobremesa antes.

Um dos padrões mais enraizados é aquele onde nos diziam para comer tudo e depois teríamos a sobremesa.  Se você é uma daquelas pessoas que antes de começar a comer dá uma olhadinha na sobremesa e pensa, “vou deixar um lugarzinho para a sobremesa”, provavelmente você carrega este padrão.  O que te impede hoje de comer a sobremesa antes de comer o salgado? Se você estiver pensando, mas aí eu perco a fome.  Então eu lhe pergunto, não é exatamente isso que você deseja para comer menos?

4 – Coma de 3h em 3h.

Além de ser saudável manter o estômago sempre com alimento para não forçar sua dilatação comendo grandes quantidades em tempos maiores, psicologicamente isso irá acalmar a mente, pois você estará enviando uma informação que o alimento é abundante e não irá faltar.  Nossa mente possui um mecanismo de proteção para que armazenemos alimento para os dias onde poderá haver falta do mesmo.  Este hábito, irá tranquilizar sua mente.

5 – Mudar padrões limitantes que desencadeiam a ansiedade.

Muitos outros padrões de comportamento aconteceram ao longo da sua vida desde seu nascimento até os 10 anos de idade. Esses padrões podem causar insônia, estresse, dor de cabeça, medos como o de lugar fechado, medo de se expressar em público, medo de manifestar suas opiniões, etc.  Isso tudo pode desencadear a ANSIEDADE para a solução e explicação desses desconfortos, e uma forma de compensação é comer para garantir que se perde de um lado e ganha-se de outro.

Eugênio Ferrarezi
Diretor Instituto Ferrarezi

Bate papo de Coach

Hoje, duas Coaches que tem formação em Programação Neurolinguística batem um papo descontraído sobre como a PNL é a base do Coaching e como ela auxilia em suas consultorias e etc…. Clique e assista a entrevista completa.

3 poderosas dicas para diminuir a ansiedade na comunicação

Você já sentiu INSEGURANÇA e MAL-ESTAR quando teve que se comunicar seja numa entrevista ou para diversas pessoas?

Sabe aquelas situações importantes na vida onde você teve que enfrentar uma situação importante que poderia definir novos horizontes para sua vida ou o resultado que você iria conseguir lhe traria maior conforto, segurança e bem-estar?

Ler mais

Eugênio Ferrarezi comenta entrevista sobre a utilidade das memórias traumáticas.

Ivan Izquierdo, uma das maiores autoridades em neurociência da América Latina, com 78 anos, 22.794 citações em periódicos, 710 artigos publicados e 60 premiações, deu uma entrevista para o Jornal A FOLHA de São Paulo na segunda semana do mês de junho de 2016.

Atualmente, Izquierdo coordena o Centro de Memória do Instituto do Cérebro na PUC-RS. Seus estudos buscam entender os diferentes tipos de memória.

Na entrevista, ele diz que não acredita em métodos que prometem apagar memórias de fatos traumáticos do passado e desta forma eliminar comportamentos indesejados no presente.

Ler mais

Dois primeiros capítulos do livro de Eugênio Ferrarezi

Um dos objetivos deste livro é possibilitar o entendimento da dinâmica da mente por meio da qual se origina tais consequências e então, como adquirir recursos para adaptar-se ao cenário atual de mudanças aceleradas e aliviar a pressão decorrente deste contexto.

Ler mais

Página 1 de 6

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén