imagem-1

É na cabeça onde se começa a conquistar saúde, 5 dicas para mudar.

  • Quantas vezes você já tentou conquistar um corpo saudável?
  • Quantas vezes você já sofreu com isso?
  • Que tal saber realmente o que fazer?

imagem-1

 

Você já se deparou com o conflito interior entre o DESEJO de ser saudável e a VONTADE de comer?

Você já se deixou levar pela tentação de comer só um pouquinho, mas como era muito gostoso, comeu mais um pouquinho?

Quantas vezes seu desejo é dizer SIM, mas acaba dizendo NÃO, OBRIGADO!

imagem-2

Existe duas dimensões de sua mente, a consciente e a inconsciente.  No inconsciente é guardada toda sua história de vida, todo o seu passado, tudo o que você aprender.

É importante saber duas coisas:

1 – Quanto maior a emoção associada ao acontecimento, maior será a influência deste acontecimento na vida do indivíduo.

2 – Todo acontecimento até 10 anos de idade é dominante na vida das pessoas.

Agora, imagina uma criança ouvindo constantemente dos pais… “Come tudo limpa o prato para crescer forte bonito e saudável”.  Esta referência irá influenciar na vida do adulto na forma de uma VONTADE incontrolável em se comer tudo O QUE CABE, pois muitas vezes a quantidade de comida disponível é muito maior do que a pessoa aguenta comer.

Uma criança pequena é como um computador novo, seu HD está vazio. Com o tempo vai armazenando informações. Assim é uma criança, até seus 10 anos vai aprendendo a falar, andar, ter emoções, etc… e também ao…

HÁBITO de COMER TUDO, LIMPAR O PRATO E CRESCER FORTE, BONITO E SAUDÁVEL.

Depois dos 10 anos, passa a utilizar suas referências formadas até esta idade para ter suas escolhas perante situações semelhantes que ocorrerem em suas vidas, ou seja, quando estiver na frente de comida, terá a compulsão em comer tudo o que couber.

 

5 DICAS PARA MUDAR

1 – Cuidado com seus pensamentos.

Seus pensamentos são as manifestações das suas referências do passado. Policie o que você pensa. Por exemplo, se vier o pensamento, “vou comer mais um pouquinho”… MUDE para “vou aguardar 10 minutos e com certeza a vontade vai passar, já estou satisfeito”.

2 – Evite comer rapidamente. 

A ansiedade em comer rapidamente impulsionado pelo receio inconsciente que a comida possa acabar, faz com que o cérebro não processo imediatamente que o estômago já está cheio e a vontade continua por algum tempo, e assim, você acaba comendo mais do que o necessário.

3 – Coma a sobremesa antes.

Um dos padrões mais enraizados é aquele onde nos diziam para comer tudo e depois teríamos a sobremesa.  Se você é uma daquelas pessoas que antes de começar a comer dá uma olhadinha na sobremesa e pensa, “vou deixar um lugarzinho para a sobremesa”, provavelmente você carrega este padrão.  O que te impede hoje de comer a sobremesa antes de comer o salgado? Se você estiver pensando, mas aí eu perco a fome.  Então eu lhe pergunto, não é exatamente isso que você deseja para comer menos?

4 – Coma de 3h em 3h.

Além de ser saudável manter o estômago sempre com alimento para não forçar sua dilatação comendo grandes quantidades em tempos maiores, psicologicamente isso irá acalmar a mente, pois você estará enviando uma informação que o alimento é abundante e não irá faltar.  Nossa mente possui um mecanismo de proteção para que armazenemos alimento para os dias onde poderá haver falta do mesmo.  Este hábito, irá tranquilizar sua mente.

5 – Mudar padrões limitantes que desencadeiam a ansiedade.

Muitos outros padrões de comportamento aconteceram ao longo da sua vida desde seu nascimento até os 10 anos de idade. Esses padrões podem causar insônia, estresse, dor de cabeça, medos como o de lugar fechado, medo de se expressar em público, medo de manifestar suas opiniões, etc.  Isso tudo pode desencadear a ANSIEDADE para a solução e explicação desses desconfortos, e uma forma de compensação é comer para garantir que se perde de um lado e ganha-se de outro.

Eugênio Ferrarezi
Diretor Instituto Ferrarezi

Anteriores

Bate papo de Coach

Próximo

Para memorizar facilmente de olho no vestibular.

3 Comentários

  1. Antonio Melchiades Cardeal

    Bom dia!
    Obrigado pelos lembretes. As emoções de fato marcam e registram os sentimentos de forma privilegiada para serem sempre acessados e determinam hábitos e padrões que muitas vezes queremos mudar e não conseguimos. Mudando nossas emoções, mudaremos nossos hábitos. aprendi com você. Muito obrigado!!!!

    Antonio Melchiades

  2. Muito boa sua Dicas parabens pelo conteudo

Deixe uma resposta

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén