Na noite deste sábado, dia 6 de julho de 2013, um ícone brasileiro caiu, literalmente.

Anderson Silva foi surpreendido em sua luta por Chris Weidman com uma série de golpes que o levaram a derrota por knock out. A frustração e injúria do povo foi inevitável ao ver um de seus maiores ídolos ser derrotado.

O que faltou para Anderson Silva? O que Chris Weidman tinha de diferente? Por que o povo brasileiro se indignou tanto, mesmo não tendo perdido nada próximo?

Se formos analisar os acontecimentos com uma visão científica podemos identificar a forte influência das emoções em todo este processo.

Começando por nosso atleta, o que pode ter faltado para ele foi medo.

Ao ler esta palavra você deve ter se questionado: como o medo poderia ter ajudado um lutador de MMA (mixed martial arts)? Como uma emoção “negativa” pode ajudar alguém? Todas as emoções tem a sua função em nosso organismo, principalmente as negativas.

A neurociência provou que o ser humano não é um ser racional, e sim, um ser emocional que pensa. Pense em algumas ações características dos seres humanos e reflita se são racionais ou emocionais. No caso de Silva, a confiança em seu treinamento e as contínuas vitórias com facilidade podem ter diminuído o medo de lutar e de defender o título.

O medo traz a mensagem de “prepare-se”. Em toda sua escala a ordem é: prepare-se para enfrentar a situação ou para fugir. Talvez, se Anderson Silva tivesse um pouco mais de receio de seu oponente, ele teria treinado um pouco mais e se movimentaria com mais cautela dentro do octógono. Emoção esta que turbinou Chris Weidman a treinar muito e dar o seu melhor em sua luta.

Analisando a torcida brasileira baseado em depoimentos nas redes sociais e de pessoas próximas, as emoções que se observa predominante são frustração e raiva. Frustração com o resultado da luta, raiva de Anderson Silva, ou, raiva de Chris Weidman. Se analisarmos racionalmente o fato, se não formos parentes ou amigos próximos de Anderson Silva, ou, se não apostamos na vitória brasileira, não existe motivo lógico para sentirmos raiva ou frustração. Em algumas pessoas essas emoções são observadas com intensidade muito grande, inclusive. Mas o ser humano é um ser emocional, o sentimento de frustração e raiva surgem de uma expectativa frustrada. Por Anderson vencer muitas lutas todos os brasileiros esperavam que ele levaria mais esta, mas ao ver Anderson cair, toda a expectativa e certeza de vitória foram pelo ralo e com isso as emoções negativas surgiram.

O fato foi o mesmo para todos que assistiam ao evento, a diferença está no significado que cada um deu para a luta: o brasileiro assistiu a uma derrota, enquanto outros assistiram a uma vitória.