Para algumas pessoas, toda mudança vem acompanhada por uma conotação negativa.

Falar em mudança é falar em sair da zona de conforto. Portanto, o cérebro após calcular todo o trabalho e empenho que será despendido na atividade e mensurar a diferença entre prazer momentâneo e o prazer futuro, por muitas vezes ele opta por não mudar.

Nosso cérebro está programado para nos preservar e proteger. E justamente por isso muitas vezes atrapalha a evolução. Independentemente do tamanho, qualquer mudança nos faz reavaliar o que estamos mudando. Nos permite reorganizar, limpar, renovar e buscar coisas novas.

Quando decidimos mudar, por exemplo, os móveis em um cômodo da casa, imediatamente avaliamos os pontos que causam incômodo no ambiente e procuramos soluções funcionais para os problemas. Ao começar a mudar a mobília de lugar, começamos a achar pontos que não estavam recebendo a limpeza adequada, por isso limpamos todo o ambiente.

Depois de reorganizado, funcional e limpo, percebemos que faltam coisas que deixariam o ambiente mais agradável. E assim, então, criamos basicamente um ambiente novo. A mesma fórmula acima pode ser aplicada em várias áreas da vida, inclusive na empresarial.

Quando decidimos mudar algo para melhor influenciar a vida de várias pessoas, o peso e a transformação causados pela mudança tomam outras proporções. Maiores e que dão muito mais orgulho.

Depois de mais de 15 anos na área de comportamento humano e completando seu segundo ano como Instituto Ferrarezi, decidimos mudar, transformar, evoluir. Assim como a fênix, símbolo que representa a empresa, que quando completa um ciclo se incendeia, vira cinzas e renasce mais forte e mais bela, o IF completa um ciclo em agosto.

E uma grande mudança está por vir.

Continue nos acompanhando e seja parte desta transformação.