Vivemos a era do conhecimento, da tecnologia, um momento na história onde a velocidade do desenvolvimento se acelera cada vez mais impulsionada pelos avanços da ciência.

Junto com o avanço tecnológico, passamos por um furacão de mudanças que nos envolve de forma violenta a cada dia.

Existe uma íntima ligação entre a influência do meio e o comportamento humano.

Ao mesmo tempo em que a tecnologia oferece facilidades, oportunidades e grande expansão; causa também um sentimento de urgência pelo crescimento, desenvolvimento, busca de alternativas rápidas para conquistar conforto, riqueza e bem-estar.

mente-e-corpoNo entanto essa pressão toda e urgência por expansão do conhecimento acabam desencadeando algumas consequências desagradáveis como manifestações físicas e distúrbios de comportamento como depressão, ansiedade, hipertensão, alergias, dores musculares, de cabeça, irritação, etc.

Surge então o interesse por maior qualidade de vida, a necessidade de soluções para o bem-estar, e longevidade do ser humano.

Aumentam os estudos e publicações sobre alimentação saudável e a procura por academias de ginástica para manter o corpo saudável.

A engenharia genética intensifica as pesquisas para soluções inovadoras de curas até então desconhecidas, enfim, proliferam as opções de caminhos para permitir ao homem viver bem e aproveitar os benefícios dos “tempos modernos”.

Nessa onda de crescente interesse pelo autodesenvolvimento, pelo “cuidar” do ser humano, surge a necessidade do entendimento da origem de sentimentos que tiram a vontade e a capacidade produtiva do ser humano.

Afinal qual a origem do estresse, da depressão, da ansiedade, da insônia, das doenças psicossomáticas, do aumento cada vez maior dos desequilíbrios psíquicos que assombram o ser humano.

As perguntas que surgem são inúmeras.

De onde vêm os pensamentos?

Como evitar pensamentos destrutivos que limitam a capacidade de realização?

Como manter a vontade em realizar e manter o crescimento pessoal?

Como se comunicar de forma efetiva?

Como entender o comportamento das pessoas com as quais nos relacionamos?

Como entender o comportamento de nossos filhos?

Como ajudar nossos filhos a se tornarem adultos livres de opressões psicológicas e das dúvidas que nos afligem?

Como se livrar de crenças e padrões de comportamento que desequilibram nossas ações?

Como manter a harmonia nos relacionamentos familiares?

Como ser um catalisador de um ambiente de trabalho harmônico?

Como se relacionar com diferentes tipos de pessoas?

Como enfrentar os problemas do cotidiano com tranquilidade?

Como evitar o estresse?

Como evitar a insônia?

Como evitar a depressão?

Como evitar as doenças?

Dentro desse contexto de busca para tantas perguntas surgem inúmeras publicações sobre técnicas curativas, métodos de superação pessoal, cursos para capacitação e desenvolvimento profissional para melhorar os relacionamentos, melhorar a comunicação, cursos de liderança, técnicas de visualização, pensamento positivo, aumento do poder mental, etc.

libertarAté mesmo as novelas já falam sobre reprogramação mental para aumentar a capacidade de realização pessoal.

No entanto, qual o elo existente entre inúmeras técnicas e receitas mágicas de mudança pessoal, qual a raiz do comportamento humano, qual o alicerce sobre o qual se estruturam tantas metodologias.

Há mais de 15 anos trabalhando com o desenvolvimento pessoal e profissional, venho observando um número crescente de pessoas buscando essas respostas e me relatando inúmeros caminhos para as respostas a duas perguntas fundamentais;

Porque fazemos coisas e sentimos coisas que não gostaríamos de fazer ou sentir por inúmeras vezes e não conseguimos mudar?

Porque deixamos de fazer coisas que sabemos que deveríamos fazer para conquistar resultados que almejamos e então poder experimentar sentimentos agradáveis de conquista e bem-estar?

Quando conheci a PNL (Programação Neuro Linguística) e conheci sua origem, vinda do trabalho de um estudante de Psicologia e de um professor de linguística da Universidade de Santa Cruz na Califórnia, os quais, sistematizaram conhecimentos milenares numa metodologia para tornar simples e eficaz seus efeitos sobre o comportamento humano, pude entender a origem de inúmeros métodos de mudança comportamental, inúmeros cursos e técnicas de comunicação, cursos de negociação, relacionamento pessoal, auto cura, etc.

pnlA PNL é um modelo fundamentado na comunicação e permite o entendimento de como construímos nossos pensamentos, e assim, de maneira precisa, poderemos nos conscientizar de habilidades próprias e inatas, mas na maioria das vezes adormecidas, e gerar mudanças positivas, criativas e evolutivas em nossas vidas.

Podemos dizer que a PNL é a ciência da arte da excelência humana.

A PNL possibilita o desenvolvimento de habilidades pessoais para alcançarmos resultados que nos propomos, seja no campo terapêutico, profissional ou pessoal.

Por meio das técnicas da PNL, podemos identificar com precisão o processo de pensamento interno das pessoas e ajudá-las a se capacitarem com opções conscientes para a busca de soluções, aumentando assim a flexibilidade para criarem um estado interno de motivação, melhores tomadas de decisões, aprendizagem, comunicação, criatividade e desenvolvimento emocional.

Como ciência aplicada, a PNL oferece procedimentos práticos e específicos para a educação, treinamento, terapia, trabalho e negócios.

Na área educacional e terapêutica, oferece soluções para distúrbios onde a origem são padrões comportamentais que causam ansiedade, estresse, fobias, problemas de relacionamento com filhos ou cônjuge, depressão, falta de confiança e autoestima, dificuldade de aprendizagem, problemas no trabalho, problemas de relacionamento chefe-subordinado, melhora da qualidade de vida, definição de projeto de vida, mudança de crenças limitantes, etc.

Na área organizacional; motivação e persuasão entre companheiros, subordinados ou superiores, conflitos de personalidade, coordenação de encontros e reuniões de negócios, preparação de entrevistas, estabelecimento de um sistema de comunicação claro e convincente, mudança de atitude, processos de avaliação de candidatos, etc.

Enfim, podemos dizer que a PNL é a disciplina cujo campo de ação é diretamente na estrutura da experiência subjetiva do homem.

Mais recentemente, a neurociência do comportamento vem comprovando cientificamente a eficácia na criação de novos padrões de comportamentos para a busca de melhor qualidade de vida, e o caminho para isso tudo é a identificação e reestruturação de padrões limitantes que causam os desequilíbrios e esses comportamentos indesejados.